Seguidores

Quem sou?

Aqui neste mundo virtual

Eu não estou preocupada com quem sou

Porque aqui eu sou o que escrevo

Aqui eu sou o que penso

Aqui eu sou o que sou

Eu sou somente um sentimento

Enide

27 de dez de 2014

A última poesia

A TI, MI AMADO HÉROE

A última poesia

Dos olhos a correr

Dolorosas lágrimas

Sem nada dizer

 

Camuflados pensamentos

Largados na algibeira do tempo

Debruçados a sós

Vagam os sentidos

No profundo de nós

 

Ainda havia tanta coisa a dizer

Tanta poesia à fazer

Ainda havia um mundo inteiro

Dentro do meu ser.

 

O fim do laço a sua perfeição

O fim dos aplausos a sua entoação

O fim do grito de som aturdido

O final do capitulo do meu destino.

 

Enide Santos 28/12/14

4 comentários:

  1. Bom dia, Enide. Todo fim de capítulo que faz uma lágrima verter é tão dorido, machuca tanto que nem sabemos como conseguiremos sobreviver no momento do fim, mas ainda bem que existe o renovo, tudo se ajeitará, mas é impossível não passar pela dor, a descrevemos em poesia, para afastar o fantasma que nos persegue nos momentos de solidão, a fim de nos prepararmos para um novo ciclo.
    Tenha um 2015 abençoado.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  2. Vengo para agradecer tus letras en mi espacio.
    Me ha gustado tu poesía. Siempre habrá dentro de nuestro corazón sentimientos que no somos capaces de encontrar las palabras necesarias para poderlos transmitir.
    Agradezco el que me hayas dado la oportunidad de conocerte.
    Cariños en el corazón.
    kasioles

    ResponderExcluir
  3. No sé lo que ha pasado, pero mi comentario aparece cortado.
    Quería decirte que,siempre guardaremos sentimientos dentro
    de nuestro corazón, y seremos incapaces de encontrar las
    palabras precisas para expresarlos.
    Más cariños.
    kasioles

    ResponderExcluir
  4. Triste,mas muito linda tua poesia,Enide! Desejo um lindo e feliz ano. Obrigadão por me seguir por lá no blog dos céus! bjs, chica

    ResponderExcluir

Incentive o meu pensar e me deixe seu comentário.