Seguidores

Quem sou?

Aqui neste mundo virtual

Eu não estou preocupada com quem sou

Porque aqui eu sou o que escrevo

Aqui eu sou o que penso

Aqui eu sou o que sou

Eu sou somente um sentimento

Enide

22 de out de 2013

SONHOS DE ENIDE

556023_236852439784693_1957727554_n

Os sonhos que tão macios te povoam

nessa tua mente tão doce

são sentimentos que voam

e um deles até mim te trouxe

 

Senti esse desejo que progride

na alma tão bela e sonhadora

e contigo terna e doce Enide

fui embalar o amor que aflora.

 

Depois vi que estavas parada

havia em ti outros desejos

e o maior era seres amada

no respeito dos teus ensejos

 

Libertei o sonho que te povoava

e deixei que ficasses no teu mundo

juntinho aquele que te amava

bem longe do meu coração vagabundo

 

Poema de Antonio Sanches

14 de out de 2013

Teu

 

1000063_356235141146813_138240378_n

Tudo isso é apenas sonho

Teu colo

Teus beijos

Teu cheiro

Tudo é teu

e nada meu

Só o sonho do teu ser meu é meu.

Enide Santos 14/10/13

11 de out de 2013

Amando

252997_263691493734512_1663403575_n

Meu Pai do céu

perdoe-me este clamor

é que as vezes não entendo

esta tal de amor

Esperava algo belo

tudo bem torneado

Mas é a ignorâncias

a alma do danado.

Deus perdoe-me

por não entender

Mas quanto menos entendo

mais amor sinto ter

Desculpe-me senhor

este meu jeito de ser

Mas é mesmo amando

que eu quero viver.

 

Enide Santos 10/10/13

9 de out de 2013

Vamos amar

1234563_364233003710394_1314050185_n

Entender e buscar o amor

é uma deliciosa missão!

Então venha comigo amor

Vamos ocupar nossos espaços

um no outro.

Vamos construir saudades

aprisionar desejos.

Vamos ver juntos

o tempo passando.

Vamos nos apaixonar

beijar gostoso

e seguir os cheiros do amor

Vamos amar e amar

um no outro

um pro outro

 

Enide Santos 09/10/13

5 de out de 2013

Um beijo

beijo na boca[1]

Um beijo

E nem percebo

minha vida se esvair

Em um beijo

recebo você

 

E de repente tudo fica vago

passa a ter muito espaço

entre mim e você

 

Quando seus lábios buscam os meus

sinto-me como uma presa

que há muito foi perseguida

só agora encontra guarida

 

Visto, m’alma com tua boca

Sinto-te murmurar

palavras que só o infinito

poderá desvendar.

 

Cativa-me em teus braços

Pois nossa aventura

já não tem data pra terminar.

 

Enide Santos 05/10/13